Blog do Julio

Em 10 anos, o uso de bicicletas dobra no Brasil

23 . set . 2016 Imprimir esse Artigo

cicloviaGente, olha que notícia boa: em uma década, o uso de bicicletas dobrou no Brasil!

A conclusão é do relatório do Sistema de Informações da Mobilidade Urbana (SIMU), documento anual produzido pela Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP). O estudo comparou dados entre os anos de 2004 e 2014.

A pesquisa mostrou que, em 2004, 1,3 bilhão de viagens foram feitas de bicicleta em 468 cidades; já em 2014, esse número aumentou para 2,6 bilhões.

A distância percorrida pelos ciclistas também dobrou nesse período: passou de 6 bilhões para 12 bilhões de quilômetros. Como consequência dessa mudança, o tempo pedalando também cresceu de 0,5 bilhão para 1 bilhão de horas por ano.

E isso já está fazendo as bicicletas começarem a representar uma parcela importante dos deslocamentos urbanos, como destacou o estudo.

Priorizar essa modalidade é uma contribuição importante para alcançar uma solução realmente sustentável e de longo prazo.

Pedalar, além de fazer bem à saúde, não polui e nem emite gases de efeito estufa. Já o uso excessivo de automóveis, principalmente aqueles movidos a combustíveis fósseis, piora a qualidade de vida da população, especialmente nas grandes cidades.

Bora lá pedalar mais?

Em Campinas recentemente foram inauguradas ciclovias e isso mudou o cenário de importantes avenidas como a José de Souza Campos, mais conhecida como Norte-Sul, no bairro Nova Campinas e na Avenida Baden Powell, no Nova Europa. E não para por ai. Mais três ciclovias estão no cronograma de obras do município: Barão Geraldo, Nova Aparecida e Taquaral/Theodureto.

A ciclovia de Barão Geraldo terá 2,1 km de extensão e ligará o Terminal Barão Geraldo até a portaria da moradia universitária, seguindo pela Luiz Vicentin e chegando à Avenida Santa Isabel.

Em Nova Aparecida serão construídos três trechos de ciclovias, que totalizam 2 km. Todos os trechos saem do Terminal Padre Anchieta. O Trecho 1 tem 1,3 km, entre as ruas Amantino de Freitas e Dom Augusto Álvaro da Silva. O Trecho 2 tem 345 metros, entre as vias São Hipólito e São Tomás de Aquino. E o Trecho 3, também com 345 metros, será entre a Avenida Papa João Paulo II e Rua São Matias.

Já a ciclovia Taquaral / Theodureto terá 1,6 km de extensão e será construída no canteiro central da Avenida Theodureto de Almeida Camargo, no trecho entre a Avenida Padre Almeida Garret e a Praça 25 de Abril.

TAG
bikes campinas ciclovias norte-sul
CATEGORIAS
Blog do Julio Consumo Sustentável Dicas Iniciativas inspiradoras