Ação do Procon encontra problemas com preços de produtos em 8 supermercados

19 . mar . 2018 Print This Article

Atenção varejista,

O SindiVarejista recomenda que os comércios varejistas redobrem a atenção quanto aos preços afixados em seus produtos. Na semana passada, o Procon-SP esteve em Campinas e Paulínia, onde promoveu a operação batizadas de “De Olho no Preço” e constatou irregularidades em oito supermercados bastante conhecidos das duas cidades como Pão de Açúcar, Dia, Paulistão e Assaí (Confira a lista completa com as infrações abaixo).

No mês passado o SindiVarejista atualizou a “Cartilha de Afixação de Preços” junto ao Procon e alertou os varejistas.Têm dúvidas sobre afixação de preços no varejo? Clique aqui e veja os principais itens.

Segundo o Procon-SP, entre as infrações mais constatadas, estavam diferença de preço informado entre caixa e gôndola, descumprimento de oferta, falta ou inadequação na informação do preço, venda de carne pré-moída e produtos sem informação de validade ou com prazo de validade vencido.

Confira os problemas constatados nos supermercados de Campinas e Paulínia:

Campinas

Pão de Açúcar – unidade Avenida Barão de Itapura: produtos sem informação do preço à vista;

Dia – unidade Avenida Dr. Moraes Salles: inadequação da informação do prazo de validade/validade vencida;

Assaí – unidade Avenida Senador Saraiva: sem informação do preço à vista; inadequação da informação de preço (correção, clareza, precisão, ostensividade, etc);

Paulistão – unidade Avenida Orosimbo Maia: sem informação do preço à vista; inadequação da informação de glúten/tabela nutricional

Supermercados Dalben – unidade Avenida Nossa Senhora de Fátima: sem informação do preço à vista; inadequação da informação de preço (correção, clareza, precisão, ostensividade, etc); inadequação da informação do prazo de validade/validade vencida;

Supermercado Galassi – unidade Avenida da Saudade: sem informação do preço à vista; inadequação da informação de glúten/tabela nutricional; inadequação da informação do prazo de validade/validade vencida;

Carrefour – unidade Avenida José de Souza Campos (Norte-Sul): sem informação do preço à vista; inadequação da informação de preço (correção, clareza, precisão, ostensividade, etc); inadequação da informação do prazo de validade/validade vencida;

Paulínia

Supermercado Calegaris – unidade Rua Agemiro Piva: sem informação do preço à vista; inadequação da informação de preço (correção, clareza, precisão, ostensividade, etc); inadequação da informação de glúten/tabela nutricional; inadequação da informação do prazo de validade/validade vencida.

 

Fórum: “Como prevenir e conduzir casos de assédio a mulheres no ambiente de trabalho”

TAG
fiscalização preço nos produtos procon SindiVarejista varejo
CATEGORIAS
Economia Empreendedorismo Legislação SindiVarejista