Aplicativos de fidelização conquistam empresas como novo canal de vendas

13 . abr . 2016 Imprimir esse Artigo

Apesar de ainda ser pouco utilizado pelas empresas do varejo brasileiro, os aplicativos têm chamado a atenção por fidelizarem os clientes e serem um novo canal de vendas. As soluções t~em atraído a atenção tanto de redes líderes como de empresas menores.

Laboratório de inovação do Magazine Luiza

Laboratório de inovação do Magazine Luiza

Quem investiu recentemente na criação de um aplicativo foi a rede de supermercados Monte Serrat. O app, desenvolvido em janeiro pela empresa Tlantic, aposta na personalização como uma forma de engajar os consumidores. “Com o aplicativo que criamos, a empresa consegue analisar os produtos mais procurados por cada usuário e fazer promoções personalizadas para cada um”, diz a diretora para América Latina, Patrícia Fernandes.

Segundo ela, a rede, que contabiliza apenas três lojas, conseguiu aumentar o ticket médio graças à plataforma. A executiva conta que muitos produtos que não eram muito consumidos nos supermercado, ganharam visibilidade com o app. “As pessoas encontram esses produtos na plataforma, e depois, quando vão para a loja, procuram por eles”, afirma.

O app permite também que o cliente elabore listas de compras, e receba alertas de novas promoções. “É uma ferramenta que os clientes gostam porque ajuda a organizar a vida deles e fornece uma série de informações úteis para eles”.

Dois anos

Entre as gigantes do varejo, o Magazine Luiza chama a atenção por acreditar que de dois a três o acesso a sua plataforma mobile, desenvolvida internamente, já terá ultrapassado os acessos no e-commerce por meio do desktop. O novo aplicativo, desenvolvido em outubro do ano passado já teve cerca de 2 milhões de downloads no iOS e Android.

Tudo começou com a ideia da empresa turbinar a relação com os clientes. A partir disso, a empresa criou um laboratório de inovação interno, inaugurado em 2013, com estrutura separada do restante da companhia. Denominado de Luiza Labs, o espaço é voltado a inovações, entre elas as que possam incrementar o seu próprio aplicativo.

“Os números que vemos em relação ao app vêm crescendo cada vez mais. É só uma questão dos usuários se acostumarem com essa plataforma”, diz o gerente mobile do Luzia Labs, Thiago Catoto. ele conta que atualmente o laboratório – que tem cara de startup – tem mais de 90 profissionais, entre programadores, pesquisadores, designers e especialistas em Big Data. Dentro desse espaço foi desenvolvido o novo aplicativo do Magazine Luiza.

De acordo com Catoto, a criação ocorreu por uma necessidade de melhorar o desempenho da plataforma antiga, aprimorando a experi~encia do usuário para gerar uma maior fidelização entre os clientes.

Para engajar os consumidores o programador acredita que a personalização e simplificação da experiência são os principais pilares. “A home do aplicativo é personalizada para cada usuário. Conforme ele navega, procura produtos e consome, ela vai modificando as sugestões”, diz. “Temos uma equipe inteira especializada em Big data voltada apenas para a personalização”, complementa o especialista.

Outra inivação presente no aplicativo do Magazine Luiza é a possibilidade de escanear, com a câmera do celular, os dados do cartão de crédito na hora de fazer a compra, sem a necessidade de escrever as informações. “Isso está muito ligado com nosso objetivo de cimplificar o máximo possível a experiência”, diz.

Para o futuro, uma aposta do Luiza Lab é volta os olhos para os wearables – relógios inteligentes. “Vamos desenvolver aplicativos para que o cliente consiga interagir sem tirar o celular do bolso”. Outro objetivo de longo prazo é que cada usuário faça o que deseja, com o mínimo de toques na tela.

Fonte: DCI

TAG
aplicativo app canal de vendas desenvolvimento ecommerce facildiades magazine luiza mobile varejo online vendas
CATEGORIAS
Economia Empreendedorismo Inovação SindiVarejista