Com estoques altos devido as vendas fracas do Natal, lojistas fazem saldões agressivos

08 . jan . 2015 Print This Article

As vitrines das lojas no Centro de Campinas e nos shoppings estão repletas de avisos de saldões e descontos. Os lojistas prometem reduções que chegam a até 70%. O objetivo é queimar o estoque do fim de ano e tentar recuperar as vendas – que ficaram bem abaixo do que o varejo projetava para o Natal.

Os consumidores não se fazem de rogados – e estão aproveitando as ofertas para pagar mais barato em roupas e eletroeletrônicos.

Análise preliminar divulgada pela Associação Comercial e Industrial de Campinas (Acic) no final do ano estimou que o faturamento atingiu R$ 1,7 bilhão no varejo de Campinas no Natal. O valor é R$ 40 milhões superior ao R$ 1,66 bilhão de 2013. De acordo com os dados do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), as vendas cresceram apenas 2,44% – o pior índice dos últimos 11 anos.

O coordenador do Departamento de Economia da Acic, Laerte Martins, afirmou que os lojistas terminaram o ano com os estoques altos. "A projeção era de um crescimento de 5% em relação a 2013, mas ficamos em 2,4%. Isso aponta para um estoque maior, e é natural que a estratégia agora sejam as liquidações e saldões", comentou. Ele ressaltou que os itens mais comercializados no final do ano foram brinquedos, perfumaria, cosméticos, eletrodomésticos, calçados e roupas.

Os lojistas aproveitaram janeiro para tentar seduzir os consumidores que aguardaram as promoções, tradicionais no mês mas que estão excepcionalmente mais fortes este ano.

O gerente da Baby Calçados, Nilson Oliveira da Silva, afirmou que as vendas de dezembro foram boas e que esperava janeiro para liquidar estoques. "O movimento começou a melhorar agora. Na última semana do ano muitos consumidores viajaram e tinha menos gente circulando. A nossa expectativa é manter as vendas aquecidas, e mais da metade da loja está com descontos", disse.

Quem guardou dinheiro para gastar agora garante que os preços estão mesmo muito mais convidativos do que em dezembro. A vigilante Maria Jerônima Roberta afirmou que as lojas do Centro têm boas promoções de roupas e calçados. "Encontrei calças de marca por R$ 20,00. Esperei passar o Natal para vir comprar. Não compensa comprar nada no final do ano", avaliou ela, que estava acompanhada de Armandina Roberta da Silva, que mora em Rondônia e que também aproveitou para gastar. "Os preços estão muito bons", disse.

A estagiária Danielle Beraldo acompanhou a sogra nas compras e também avaliou que há boas oportunidades nas lojas – mas frisou que, mesmo no meio de tantas promoções é preciso pesquisar. "Nós encontramos panela elétrica, roupas e malas em promoção. Mas é bom lembrar que a pesquisa de preços pode ajudar a economizar mais ainda."

Fonte: Correio Popular

CATEGORIAS
SindiVarejista