Comércio da região pode perder R$ 197,3 mi no 2º semestre devido aos feriados

04 . set . 2017 Imprimir esse Artigo

O comércio na região de Campinas deve perder em torno de R$ 197,3 milhões no segundo semestre deste ano, em razão dos cinco feriados nacionais e pontes, segundo estimativas do SindiVarejista em parceria com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). Esse montante é 16,8% maior do que o dado projetado no mesmo período de 2016. O primeiro já acontece esta semana com o feriado da próxima na quinta-feira (7) quando é comemorado o Dia da Independência do Brasil.

O setor de supermercados deve perder aproximadamente R$ 84,5 milhões, em razão dos feriados e pontes do segundo semestre, crescimento de 11,8% em relação ao mesmo período de 2016. O segmento de outras atividades pode perder em torno de R$ 59,8 milhões, alta de 22,4% na comparação com os seis últimos meses do ano passado.

As perdas apuradas pelo segmento de farmácias e perfumarias devem atingir R$ 25,7 milhões, elevação de 25,7% na comparação com o mesmo período de 2016 – a maior do varejo de Campinas. Também devem registrar perdas as lojas de vestuário, tecidos e calçados (R$ 23,1 milhões e crescimento de 15,8% na comparação com 2016) e as lojas de móveis e decoração (R$ 4,09 milhões, alta de 0,6%).

“Mesmo que as lojas abram durante o feriado a circulação de pessoas, no Centro por exemplo, cai muito o que acaba prejudicando o consumo, além disso, para aproveitar os dias de folga, muita gente viaja e deixa de frequentar o comércio local, o supermercado”, afirmou a presidente do SindiVarejista Sanae Murayama Saito.

Nos cálculos, foi desconsiderado os feriados estaduais e municipais, que também prejudicam a atividade comercial. “Após dois anos de forte recessão econômica – com retrações do PIB de 3,8% em 2015 e de 3,5% em 2016 – o número excessivo de feriados e pontes deveria ser revisto, a fim de contribuir para o aumento da produtividade da economia”, alertou a presidente.

Impacto estadual

O comércio varejista no Estado de São Paulo deve perder em torno de R$ 2,3 bilhões em 2017, por causa dos feriados nacionais e pontes. Esse montante é 17,9% maior do que o dado projetado no mesmo período de 2016, quando o varejo de São Paulo deixou de faturar R$ 2,013 bilhões. O setor de supermercados é o que deve contabilizar a maior perda, cerca de R$ 1 bilhão, cifra 14,5% maior em relação a 2016. Estima-se que o segmento de outras atividades perderá cerca de R$ 690,3 milhões, 18,1% superior do valor registrado no segundo semestre de 2016.

Já o segmento de farmácias e perfumarias deixará de faturar em torno de R$ 278,2 milhões, representando a maior variação em relação aos últimos seis meses de 2016, com crescimento de 31,6%. Também devem registrar perdas os setores de lojas de vestuário, tecidos e calçados (aproximadamente R$ 277,9 milhões e 17,8% de crescimento em relação a 2016) e lojas de móveis e decoração, que perderá aproximadamente R$ 45,9 milhões, alta de 20,9% na comparação com 2016.

 

Assessoria de Imprensa Sindivarejista (imprensa@sindivarejistacampinas.org.br)
Bruna Mozer e Luciana Félix – (19) 3775-5560
bruna.mozer@sindivarejistacampinas.org.br ; luciana.felix@sindivarejistacampinas.org.br

TAG
campinas comércio feriados SindiVarejista
CATEGORIAS
Economia Releases SindiVarejista