Consumidores estão dispostos a gastar mais de R$ 1 mil na Black Friday

02 . out . 2017 Imprimir esse Artigo

Uma pesquisa realizada pelo Zoom (www.zoom.com.br), site e app comparador de preços e produtos, com 15 mil pessoas, aponta que, mesmo com o cenário econômico instável, a maioria das pessoas (52%) pretende gastar mais de R$ 1 mil na Black Friday 2017. Em comparação ao levantamento do ano passado, esse número cresceu dois pontos percentuais. Além disso, o evento ainda é considerado uma boa oportunidade para os consumidores economizarem nos presentes de natal: 67% dos entrevistados pretendem aproveitar a Black Friday para antecipar as compras.

Além disso, mais uma vez, o resultado aponta para os smartphones como os líderes de vendas da Black Friday 2017. O levantamento identificou que 56% gostariam de comprar smartphones no evento, 10% a mais que no ano passado. Entre os smartphones, o Moto G5, da Motorola, é o modelo mais visado, com 27% das intenções de compra, seguido de perto pelo Samsung Galaxy J7 Prime, que possui 26%.

No que se refere ao comportamento do consumidor no momento das compras, 83% acredita que os descontos na Black Friday são melhores em lojas online do que nas lojas físicas. No entanto, apesar de 62% das intenções de compra estarem direcionadas ao e-commerce, uma parcela significativa (37%) dos entrevistados também considera as lojas físicas como uma boa opção.

“Com o passar dos anos, o evento no Brasil tem amadurecido e conquistado, cada vez mais, a confiança dos consumidores. Segundo a nossa pesquisa, 81% dos entrevistados acreditam que o produto adquirido na Black Friday vai ser entregue dentro do prazo estabelecido. Além disso, a maioria (56%) encontrou descontos significativos na Black Friday do ano passado, o que mostra que a data já está mais consolidada também entre os varejistas. Apesar do momento de crise ainda ser uma realidade no País, o evento pode ser a oportunidade para os brasileiros comprarem os produtos que precisam com melhores preços”, analisa Thiago Flores, diretor executivo do Zoom.

TAG
black friday consumo varejo vendas
CATEGORIAS
Economia Empreendedorismo SindiVarejista