Empresários devem conhecer clientela e mercado para administrar o estoque

02 . mar . 2017 Imprimir esse Artigo

O controle de estoque ajuda o empresário a tomar decisões assertivas que evitarão prejuízos. E ainda melhorarão o fluxo de caixa da companhia. Sem essa administração da mercadoria armazenada, as demais estratégias – como as de marketing e vendas – podem não surtir o efeito positivo esperado na movimentação financeira.

De maneira geral, para um estoque equilibrado, o gestor precisa observar as categorias e quantidades dos produtos. Entretanto, existem diversos outros fatores que devem ser listados de acordo com o segmento de atuação da corporação.

Para identificá-los, a coordenadora do Centro de Empreendedorismo da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), Alessandra Andrade, orienta que é primordial fazer um mapeamento que permita conhecer o perfil do negócio, o cenário do mercado no qual está inserido, bem como o comportamento do público-alvo.

Além disso, é necessário identificar por quanto tempo o estoque consegue atender a demanda por cada mercadoria. Assim, será possível traçar o planejamento de compra e armazenamento.

Calendário promocional

É preciso ainda saber quais os dias que compõem o calendário promocional do negócio, ou seja, os períodos do ano ou datas comemorativas em que há maior potencial de vendas.

Por exemplo: se no Natal um determinado produto é mais procurado, o estoque desse item deve estar adequado para essa demanda. Da mesma forma, o que não costuma ter saída nessa data não pode ser armazenado em excesso, pois certamente ficará no estoque por muito tempo e não se reverterá em lucros.

“Por todas essas questões é importante que o empresário se mantenha atento às demandas do mercado e ao movimento da economia”, afirma Alessandra.

Prazo de validade

Para muitos pode parecer que somente os produtos alimentícios ou químicos têm prazo de validade. Mas, esse tempo para efetivar a venda cabe para diferentes tipos de mercadorias.

“A moda também tem prazo de validade. A cliente não quer comprar o vestido da coleção passada, mesmo que esteja mais barato”, cita Alessandra, tomando como exemplo o segmento de vestuário. A suposição mostra que até roupas têm prazo de validade no estoque, uma vez que peças cujos modelos são considerados “velhos” podem deixar de ser vendidas, o que resultará em prejuízo.

Para Alessandra, não há “fórmula mágica” para administrar estoques. O que há é o conhecimento do cliente e de como o mercado funciona. “O valor do empreendedor é conseguir ter essa percepção e minimizar os riscos, dentro do possível.”

Fonte: Fecomercio

TAG
controle de estoque mercado SindiVarejista varejo vendas
CATEGORIAS
Economia Empreendedorismo Inovação SindiVarejista