Facebook vai apoiar PMEs brasileiras com o ‘Facebook para Empreendedores’

18 . nov . 2014 Print This Article

As informações são do jornal O Estado de São Paulo

O Facebook quer estimular o empreendedorismo brasileiro e ajudar a formar uma base de potenciais futuros anunciantes para sua plataforma. A empresa lançou no Brasil o ‘Facebook para Empreendedores’, uma iniciativa inédita em todo o mundo para pequenos negócios.

O programa vai oferecer cursos e ferramentas de marketing para apoiar quatro públicos diferentes: comunidades, jovens, startups de tecnologia e pequenas empresas. O motivo para o investimento é baseado no alto potencial de uso da plataforma para negócios.

Em todo o mundo, 30 milhões de empresas de pequeno porte já têm páginas na rede social – 1,5 milhão pagam por anúncios na rede. Dos 1,35 bilhão de usuários do Facebook, 70% estão conectados com ao menos uma página deste tipo. No Brasil, essa conexão é ainda maior. Das mais de seis milhões de pequenas empresas no Brasil, dois milhões já têm páginas na rede social. Cerca de 80% dos 91 milhões de usuários brasileiros já estão conectados com alguma pequena ou média empresa pela plataforma. "O empresário ainda não sabe usar o Facebook para gerar lucro. Queremos ajudar", diz Patrick Hruby, diretor de pequenas empresas na América Latina.

A empresa escolheu Heliópolis, na zona de sul de São Paulo, para sediar o projeto-piloto do seu trabalho com comunidades e pequenos comerciantes. O local vai ganhar no início de 2015 um laboratório de inovação com 15 computadores que oferecerá gratuitamente cursos sobre gestão de empresas – oferecidos pelo Facebook em parceria com o Sebrae – e aulas de estratégias para uso da rede social para negócios.

"O dono de uma lanchonete na Rocinha (no Rio de Janeiro) nos contou que usava o chat do Facebook para receber pedidos da comunidade. Esse comentário nos trouxe uma percepção totalmente nova sobre a ferramenta de bate-papo e passamos essa informação para o time de engenheiros no Vale do Silício", disse Hruby.

O projeto foi desenvolvimento em parceria com a União de Núcleos, Associações dos Moradores de Heliópolis e Região (Unas) e os cursos serão ministrados por membros da própria comunidade, que serão selecionados e treinados pelo Facebook para atuarem como multiplicadores de conhecimento para comerciantes que não puderem se ausentar de seus negócios para participar das aulas.

"Nós trabalhamos muito pela autonomia das pessoas. Vimos nessa parceria uma boa oportunidade de empoderamento da comunidade. Quando trazemos renda, reduzimos a violência e melhoramos a educação", diz Cleide Alves, diretora da Unas.

A comunidade foi escolhida, segundo o Facebook, pelo alto potencial de desenvolvimento. Do total de moradores de Heliópolis, 41% querem ter um negócio próprio e 56% acessam o Facebook pelo celular. "Não podemos ficar de fora da tecnologia, porque ela exclui. Não somos um gueto. Queremos estar no meio do movimento", disse Cleide. Se o projeto for bem-sucedido, será replicado em outras comunidades do País.

Capacitação

Para os jovens, o Facebook fechou uma parceria com a Casa Taiguara de Cultura Digital, projeto social que atua na formação técnica digital de jovens entre 15 e 21 anos estudantes de escolas públicas de São Paulo . Eles terão cursos de formação profissional como Programação Básica e Design de Games, e aprenderão a usar o Facebook para negócios.

No caso das startups, o Facebook trará ao Brasil o projeto FBStart, que realiza eventos e reuniões nos quais engenheiros da empresa dão suporte a desenvolvedores e que oferece gratuitamente a eles um pacote de ferramentas e serviços de tecnologia e créditos de publicidade.

Já para as pequenas empresas tradicionais a empresa dará suporte por meio de uma parceria com o Sebrae para participar de Feiras do Empreendedor, além de oferecer workshops e aulas virtuais sobre sua ferramenta para negócios.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

CATEGORIAS
Empreendedorismo SindiVarejista