Falta de troco: confira dicas de como evitar esse problema na sua loja

12 . ago . 2019 Print This Article

A falta de circulação de moedas na economia afeta, de modo geral, a todos os negócios – desde o transporte público até os grandes supermercados. Mas também prejudica o pequeno empresário, que, por falta de troco, pode comprometer a confiança por parte dos consumidores, que não saem felizes da loja quando não recebem o troco correto.

Atualmente, são 26,5 bilhões de moedas em posse do Poder Público, da rede bancária e das pessoas, segundo o Banco Central. São, ao todo, R$ 6,85 bilhões que não estão circulando. Segundo o órgão, aproximadamente um terço das moedas emitidas desde 1994 está fora de circulação. Além disso, a crise econômica dos últimos anos, com aumento da principal taxa de juros para derrubar a inflação, reduziu a produção de moedas.

As pessoas estão andando com menos dinheiro na carteira. Isso acompanha o aumento do uso dos cartões para pagamentos. Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), em 2009, o porcentual de compras feitas com cartão era de 19,5% – em 2018, chegou a 41,5%.

Por causa do aumento na utilização dos cartões, os comércios conseguem ter certa desenvoltura, então, os prejuízos pela falta de troco podem ser contornados. Mas, ainda assim, é essencial que o comerciante se previna quanto a esse problema nos estabelecimentos, pois a falta de moedas tem impacto direto no resultado do negócio, como a flexibilidade para trocos, a agilidade no caixa e a confiança dos clientes. Em locais com grande concorrência, esses detalhes fazem diferença para o consumidor.

Porém, infelizmente, não há muito o que se possa fazer para trazer um volume grande de moedas de volta à economia – geralmente, as que as pessoas deixam paradas nas gavetas, nas bolsas ou nas mochilas.

Uma das dicas para os comerciantes é que ele deve organizar o fluxo de caixa, praticando algumas técnicas de gestão financeira que permitam observar a movimentação dos recursos do empreendimento.

Além disso, o comerciante pode oferecer descontos ou produtos para quem paga com dinheiro físico em vez de utilizar o cartão. Há supermercados, por exemplo, que premiam os clientes que pagam as compras de valor alto com moedas, entregando a eles um kit contendo itens de higiene ou produtos alimentícios. Em Campinas, o Supermercado Dalben e Oba Hortifrúti ofereciam produtos em troca de moedas.

Também é fundamental que o lojista lembre os clientes da importância de colocar as moedas em circulação, tanto para as lojas locais quanto para a economia. Ele pode fazer isso por meio de cartazes pela loja ou no caixa, por exemplo, ou conversando diretamente com os consumidores no estabelecimento.

O Banco Central, em sua página na internet, divulga dicas para que o comerciante consiga moedas por meio do sistema bancário, tal como “registrar pedido à gerência da agência ou serviço de atendimento ao cliente do banco onde tem conta”.

O portal do órgão ainda divulga vários endereços pelo País onde mantém guichês para fornecimento de troco. As pessoas físicas podem solicitar, em horário de expediente bancário, moedas ou notas (de R$ 2 e R$ 5), limitadas a cem unidades cada. Confira os endereços referentes ao Estado de São Paulo:

São Paulo – Rua São Bento 483 – Centro

Araçatuba – Pça. Rui Barbosa, 322 – Centro

Bauru – Rua Primeiro de Agosto, 7-63 – Centro

Botucatu – Pça. Emílio Peduti, 17 – Centro

Campinas – Av. Gov. Pedro de Toledo, 1.101 – Bonfim

Franca – Rua Maj. Claudiano, 2.012 – Centro

Ourinhos – Rua Antônio Carlos Mori, 530 – Centro

Itapeva – Pça. Anchieta, 52 – Centro

Presidente Prudente – Rua Ten. Nicolau Maffei, 307, Calçadão – Centro

Ribeirão Preto – Rua Duque De Caxias, 725 – Centro

Santos – Rua Quinze De Novembro, 195 – Centro

São José do Rio Preto – Rua Vol. De São Paulo, 2.975 – Centro

São José dos Campos – Av. Dr. Nelson D’ávila, 149 – Centro

Sorocaba – Rua Quinze De Novembro, 191 – Centro

 


Que tal se capacitar e vender mais?

[curso] Técnicas de Vendas
22 – ago 08:30 – 17:30

Curso tem como objetivo elevar o nível do profissional em estratégia, assertividade e inteligência de mercado.
Serão desenvolvidas habilidades de planejamento, prospecção, relacionamento, influência, negociação, fechamento e fidelização do cliente.

Clique aqui para saber mais e se inscrever

[curso] Venda mais pelo Instagram
12 – set 08:30 – 17:30

Você aprenderá a planejar e elaborar campanhas com segmentação focada no público do Instagram e como criar um calendário de anúncios. Veja os formatos de anúncios que podem ser usados no Instagram Ads e aprenda a otimizar sua conta de Instagram para gerar mais vendas e engajamento.

Clique aqui para saber mais e se inscrever


Fique por dentro das novidades do SindiVarejista.

=> Cadastre-se no nosso Boletim de Notícias. Basta preencher  o formulário ao final da página.

=> Acompanhe as novidades pelo nosso Instagram,  Facebook e Linkedin

Assessoria de Imprensa Sindivarejista (imprensa@sindivarejistacampinas.org.br)
Bruna Mozer e Luciana Félix – (19) 3775-5560
bruna.mozer@sindivarejistacampinas.org.br ; luciana.felix@sindivarejistacampinas.org.br

TAG
campinas comércio economia falta de moedas moedas SindiVarejista
CATEGORIAS
SindiVarejista