Fase Vermelha – Comércio de Campinas volta a ficar fechado

02 . mar . 2021 Print This Article

O comércio da cidade de Campinas teve que fechar as portas novamente devido a alta no número do coronavírus. A medida foi determinada pela Prefeitura que colocou a cidade na fase vermelha do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena devido a alta dos casos de covid-19. A determinação passou a valer no último dia 3 de março.

Apenas os serviços essenciais podem funcionar nesse período. O anúncio foi feito pelo prefeito Dário Saadi por meio de live pelas redes sociais no último dia 2.

O decreto municipal vale até o dia 16 de março, porém o Estado também decretou fase vermelha em todas as cidades do estado. Por isso, todo o comércio do Estado deverá fechar as portas a partir do sábado dia, 6. A medida estadual segue até o dia 19 de março – essa data acabou prolongando o período de fechamento das lojas em Campinas que devem seguir também a determinação estadual, após o decreto municipal encerrar o prazo.

O SindiVarejista lamenta toda a situação trazida pela pandemia e orienta os comerciantes dos setores não essenciais a cumprirem as determinações restritivas para que as atividades econômicas possam ser liberadas o mais breve possível. Também ressalta que o setor essencial continue a cumprir as medidas sanitárias determinadas pela Vigilância Sanitária.

Fase vermelha

Na fase vermelha, apenas os serviços essenciais podem funcionar, como mercados, farmácias, padarias, açougues, postos de combustíveis, lavanderias, meios de transporte coletivo, transportadoras, oficinas de veículos, hotéis, pousadas e outros serviços de hotelaria e pet shops (veja mais abaixo).

“Vivemos um momento de quase colapso na saúde da cidade. Não é uma decisão fácil, mas o poder público tem que agir quando é preciso, mesmo quando essas decisões são amargas”, disse o prefeito.

O decreto será publicado amanhã no Diário Oficial.

Funcionamento do comércio

Segundo a Prefeitura, durante a fase vermelha o comércio pode funcionar com retirada e delivery, desde que as entregas das mercadorias sejam feitas sem que o consumidor saia do seu veículo.

Apelo

O secretário de Saúde, Lair Zambon, fez um apelo à população e pediu apoio neste momento. “Neste momento, temos que pedir o máximo de cooperação da população. Eu sei que todo mundo será sacrificado nos próximos 14 dias, mas nós temos que olhar para a situação que estamos vivendo”, disse. “Por favor, nos ajudem a diminuir o alto contágio que nós estamos tendo, no sentido de salvar vidas”, completou.

Poderão funcionar neste período:

– Assistência em saúde (hospitais, clínicas médicas, óticas, etc)

– Segurança privada

– Transporte por táxi e aplicativos

– Bares e restaurantes exclusivamente com entrega e drive-thru

– Comércio exclusivamente com entregas (delivery e drive-thru no carro)

– Setor de alimentação (mercados, padaria, atacadista, etc)

– Bancos e lotéricas

– Indústrias e fábricas (com restrição de 30% da capacidade nos refeitórios)

– Hotéis e pousadas

– Lavanderias

– Postos de combustíveis

– Oficinas, borracharias e serviços de manutenção de veículos

– Bens e serviços automotivos (concessionárias de carros, por exemplo)

– Transportadoras

– Construção civil

– Serviços veterinários

– Manutenção predial

– Lojas de material de construção

– Produção agropecuária (toda cadeia)

– Igrejas e cultos religiosos – até 20h com capacidade de 30% de ocupação

– Cadeia de produção e logística da agropecuária

– Atividades administrativas da Prefeitura

Segundo a Prefeitura, NÃO poderão funcionar:

– Escritórios com atendimento ao público

– Comércio de portas abertas

– Bares e restaurante com público

– Teatros, cinemas e afins

– Academias

– Salões de beleza

– Cirurgias eletivas em hospitais particulares

– Escolas da rede pública ou privada

Multa

O estabelecimento que for flagrado desrespeitando a nova norma será multado em R$1.446,44 na primeira atuação; o dobro deste valor (R$ 2.892,88) em caso de reincidência, e o fechamento do estabelecimento na terceira vez em que for constatada a irregularidade. O prefeito afirmou que a fiscalização será intensificada nesse período.

 


Fique por dentro das novidades do SindiVarejista.

=> Cadastre-se no nosso Boletim de Notícias (Newsletter). Basta preencher  o formulário ao final da página.

=> Acompanhe as novidades pelo nosso Facebook  Instagram e Linkedin

 

TAG
comércio fechado SindiVarejista
CATEGORIAS
SindiVarejista