Itens para a bacalhoada ficam mais caros nesta Páscoa

20 . mar . 2018 Imprimir esse Artigo

Os itens utilizados para o preparo de um dos mais tradicionais pratos da Páscoa, a bacalhoada, estão mais caros neste ano, segundo levantamento FecomercioSP em parceria com o SindiVarejista de Campinas e Região. O levantamento tem base nos dados de fevereiro do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo).

No acumulado dos últimos 12 meses, o tomate e a cebola foram os produtos que tiveram maior reajuste: 48,26% e 27,18%, respectivamente. Outros itens como a batata-inglesa (18,20%), o brócolis (1,48%) e os pescados (2,52%) também registraram elevação nos preços.

Por outro lado, os preços médios do chocolate em barra e do bombom caíram 10,62% em relação ao ano passado. A queda também foi registrada em outros itens, como o alho (- 24,11%) e sorvete (- 4,19%).

A presidente do SindiVarejista, Sanae Murayama Saito, explica que em 2017, com uma safra de alimentos recorde na agricultura e menores pressões de custo, como em energia elétrica, água e transporte, os preços retornaram a patamares bastante baixos. “Porém, nos últimos meses, alguns itens como a batata-inglesa e o tomate sofreram uma redução na oferta, seja por condições climáticas adversas ou por redução da área plantada, o que gera um aumento nos preços desses itens”.

 

 

Assessoria de Imprensa Sindivarejista (imprensa@sindivarejistacampinas.org.br)
Bruna Mozer e Luciana Félix – (19) 3775-5560
bruna.mozer@sindivarejistacampinas.org.br ; luciana.felix@sindivarejistacampinas.org.br

TAG
alta bacalhau campinas fecomercio imprensa Páscoa pesquisa preços release semana santa tomate
CATEGORIAS
Releases SindiVarejista