OPERAÇÃO NATAL: Compra de estoque antecipada contribui para melhorar as vendas

09 . set . 2013 Print This Article

O Natal já começou para Cleonice Ferreira de Souza, proprietária da NG Modas, localizada no Jardim Aeroporto, em Campinas. “Se deixar muito em cima da hora, alguns fornecedores atrasam e não entregam no prazo certo”, fala a empresária com experiência de quem já passou apuros em natais anteriores. Para evitar atropelos, Cleonice comprou os produtos de Natal na primeira semana de setembro.

Inaugurada exatamente há dois anos, a NG Modas praticamente abriu suas portas na véspera do Natal de 2011. Por falta de experiência, Cleonice fez as compras depois de outubro. “A essa altura, o varejista já não consegue muitos produtos”, explica. No ano seguinte, em 2012, ela conseguiu comprar com um pouco mais de antecedência. Mas somente agora, em 2013, finalmente fez as compras junto aos fornecedores do jeito que gostaria.

“Estou confiante para esse Natal. Até agora foi muito devagar, o pessoal comprou menos esse ano. Acho que o consumidor está mais exigente com preço, qualidade e produto diferenciado. Se não temos para oferecer o que ele quer, ele vai embora”, ensina a empresária.

O Natal é a sua melhor data de vendas. Ela comercializa cerca de 45% acima do volume de um mês comum. Ao mesmo tempo que aprendeu a lição sobre a antecedência para a compra do estoque de Natal, Cleonice também percebeu que o consumidor continua deixando as compras para a última hora. “Não tem jeito, todo mundo deixa para comprar só em dezembro, tudo em cima da hora”, comenta Cleonice.

Assessoria de Imprensa Sindivarejista (imprensa@sindivarejistacampinas.org.br)
Adriana Menezes e Luciana Félix – (19) 3775-5560
adriana.menezes@sindivarejistacampinas.org.br ; luciana.felix@sindivarejistacampinas.org.br

CATEGORIAS
Empreendedorismo SindiVarejista