Páscoa vai gerar mais de 20 mil empregos temporários

03 . fev . 2012 Imprimir esse Artigo

A Páscoa será responsável pela criação de mais de 20 mil empregos temporários, segundo números divulgados por empresas do setor de chocolate associadas à Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (Abicad).

Como a indústria já trabalha em ritmo acelerado, parte das vagas no setor já está ocupada desde o final de 2011, mas ainda existem oportunidades abertas em diversas áreas, inclusive na produção. “A grande demanda de ovos de Páscoa exige o reforço em todo o processo, desde a fabricação até a comercialização e exposição dos produtos nos pontos de venda”, diz Ubiracy Fonseca, vice-presidente do setor Chocolate da Abicad.

É o caso do Grupo CRM, controlador da Kopenhagen e da Chocolates Brasil Cacau. Das 320 vagas que havia disponibilizado para a sua fábrica de Extrema (MG), 60 ainda estão em aberto, e a empresa deve oferecer mais 96 postos de auxiliar de vendas nas lojas próprias de suas marcas. Além disso, o grupo estima que seus franqueados contratem cerca de 200 funcionários temporários. Já a Kraft Foods Brasil recrutou 6.800 candidatos para a área de promoção e vendas da Lacta.

A Nestlé prevê 4 mil temporários para a Páscoa. Já a Panduratta, responsável pelas marcas Bauducco, Visconti e Hershey´s, reforçou seus quadros com 1.300 temporários. A Top Cau contratou 1.600 profissionais e a Village já conta com mais de 500 colaboradores extras. A Arcor não fala em números, mas projeta um incremento de 30% em relação aos investimentos e à contratação de mão-de-obra em relação ao ano passado.

Quem ainda está em fase inicial de seleção é a Cacau Show. A marca inicia em fevereiro a escolha de 3.375 vendedores e atendentes para sua rede de lojas em todo o Brasil, com possibilidade de efetivação.

CATEGORIAS
SindiVarejista