Preparo e capacitação são chaves para enfrentar 2017

26 . jan . 2017 Print This Article

Como se preparar para um novo ano, que junto com uma bagagem de crise e instabilidade econômica, traz também incertezas? Para especialistas, 2017 marca o início de uma retomada – ainda que lenta –
para o varejo, mas que demandará mais esforço e preparo.

A saída, no entanto, pode ser a busca de capacitação e  informações que podem ser aplicadas na empresa e traçar estratégias para resolver eficiências. Foi isso que fizeram dois empresários de Campinas que enfrentavam dificuldades em seus negócios.

Rodrigo Faustino da Silva, do Depósito Garcia Soluções, assumiu parte da empresa do pai há dois anos, mas mesmo efetuando mudanças para redução de gastos, não via melhora no faturamento. “As vendas estavam cada vez mais baixas. Até que decidimos procurar o Sebrae”.

Rodrigo, administrador do Depósito Garcia. Foto: Adriano Rosa/SindiVarejista

A ajuda especializada serviu para dar apoio e segurança ao projeto de ampliar o espaço para exposição dos produtos. Foi então que, após projeções de crescimento e vários estudos e orientações de especialistas, Rodrigo iniciou a obra para dobrar o espaço da loja.

“A ideia é aumentar as vendas de final de ano e, assim que o cenário econômico melhorar, estaremos preparados”.

Também buscando soluções, Melissa Trafane, proprietária da loja ConstruVIP Loja Trafane conseguiu atingir recorde histórico de vendas em junho. “Em 8 anos, conseguimos esse recorde. Considerando este um momento econômico difícil, foi uma grande conquista e resultado de toda qualificação que buscamos e aplicamos”, disse.

Melissa buscou apoio no Sebrae e afirma que, se não tivesse se capacitado com profissionais especializados, sua loja teria fechado. “Não consigo mudar o mercado e a economia, mas a minha loja sim. Precisamos olhar para dentro.” A qualificação dos funcionários foi uma das estratégias fundamentais usadas por Melissa.

Melissa, proprietária da ConstruVIP Loja Trafane. Foto: Adriano Rosa/SindiVarejista

 

Busca por ajuda é só quando a água bate no queixo

Para a consultora de marketing do Sebrae Tais Fernanda Camargo a maior dificuldade dos pequenos e médios empresários está no fato de que eles abrem um negócio com base no que sabem fazer, sem buscar conhecimento em outras áreas fundamentais para o funcionamento da empresa.

Tais também afirma que o perfil de empreendedores que buscam apoio é aquele que quer começar um negócio por necessidade ou precisa de ajuda para evitar a mortalidade da empresa. “Muitos chegam quando sentem a água batendo no queixo.

Quando o empresário se capacita, consegue buscar mais soluções para os mesmos problemas”, disse.

Tais Fernanda Camargo Antonio. Fotos: Divulgação/Sebrae

A especialista explicou que diante do cenário econômico instável, o Sebrae tem auxiliado muitas empresas a buscarem soluções para manterem as vendas.

“É preciso, nesses casos, buscar vender mais para menos pessoas. Por isso, ter conhecimento técnico e trabalhar diversas ferramentas, como marketing ou descontos, é fundamental.”

 

 

 

 

 

Essa reportagem foi publicada na última edição do Nosso Varejo. Para fazer o download, clique aqui

 

Assessoria de Imprensa Sindivarejista (imprensa@sindivarejistacampinas.org.br)
Bruna Mozer e Luciana Félix – (19) 3775-5560
bruna.mozer@sindivarejistacampinas.org.br ; luciana.felix@sindivarejistacampinas.org.br

TAG
campinas capacitação crise empreendedorismo preparo Sebrae
CATEGORIAS
SindiVarejista