Sanae Saito fala de conhecimento compartilhado no Senac

11 . jun . 2013 Imprimir esse Artigo

No dia 5 de junho, a presidente do Sindivarejista, Sanae Murayama Saito, destacou em sua fala durante a mesa-redonda ‘Além das Redes, Diversidades e Convergências Sociais’, promovida pelo Senac Campinas, a importância de compartilhar o conhecimento. Na abertura do evento, a gerente da unidade Campinas do Senac, Irecê Piazentin Nabuco de Araújo, falou que um dos objetivos do encontro era exatamente este: compartilhar o saber social do município e contribuir para a formação dos saberes necessários.

Sanae Saito dividiu a mesa com a presidente da Associação Comercial e Industrial de Campinas (Acic) e da CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas), Adriana Flosi, que afirmou haver diversas compreensões diferentes a respeito do assunto proposto no debate – redes e convergências sociais.

Em seguida, tiveram a palavra o representante do Programa Rede Social do Senac, Carlos Alberto Lopes da Silva, e o procurador do Ministério Público Federal Áureo Marcus Makiyama Lopes.

Para a presidente do Sindivarejista, a disponibilidade de conhecimento hoje é sem limite, além das inúmeras ferramentas que nós temos a nosso favor. Mas é necessário fazer a conexão. Ela citou como exemplo o projeto Conex&atilatilde;o Social Sindivarejista, iniciativa do sindicato que teve início em 2006, estabelecendo a relação entre o comércio, a comunidade e seu desenvolvimento.

O papel de cada um

 “A ideia era fazer as pessoas entenderem o papel delas na comunidade. O fio condutor disso era a criança, por isso fomos até a escola, mostrando a importância do comércio no desenvolvimento do bairro, cada um exercendo o seu papel e contribuindo para a melhoria de todos”, disse Sanae. “Eu acredito que esta troca, este compartilhamento, promove o desenvolvimento no bairro, na cidade ou no País”, completou.

Sanae concluiu: “Esta é a ideia de rede que eu tenho, cujo papel é trazer a cidadania de volta.” Para ela, ficar reclamando sem participar e sugerir não é exercer a cidadania. “Quem reclama demais sem fazer nada é criança.”

Resultados e sustentabilidade

O procurador do Ministério Público Federal Áureo Marcus Makiyama Lopes falou sobre os critérios necessários para as ações sociais, entre eles a análise do impacto e dos resultados das ações, a verificação da sustentabilidade (qual a continuidade e viabilidade do trabalho), a transparência (acesso aos recursos e controle da sociedade), a diversidade e o equilíbrio de todos estes fatores.

O representante do Programa Rede Social do Senac, Carlos Alberto Lopes da Silva finalizou o evento destacando a importância do Capital Social, além de falar do trabalho do Senac como fomentador de redes sociais, que já existem muito antes – e independentemente – das ferramentas que hoje estão disponíveis a todos.

Assessoria de Imprensa Sindivarejista (imprensa@sindivarejistacampinas.org.br)
Adriana Menezes e Luciana Félix – (19) 3775-5560
adriana.menezes@sindivarejistacampinas.org.br ; luciana.felix@sindivarejistacampinas.org.br

CATEGORIAS
Eventos SindiVarejista