SindiVarejista não terá expediente nesta quinta e sexta-feira por causa do feriado

06 . jul . 2015 Print This Article

O Sindivarejista não terá atendimento na próxima sexta-feira, dia 10 de julho, em virtude do feriado estadual de Revolução Constitucionalista de 1932, comemorado nesta quinta-feira, dia 9. O sindicato terá expediente até a próxima quarta-feira (08), entre 8h30 e 17h45.

O expediente normal será retomado na próxima segunda-feira, dia 13 de julho, das 8h30 às 17h45. Com horário de almoço entre 11h30 e 12h30. O mesmo acontece com a unidade do SindiVarejista na cidade de Indaiatuba.

Também não se esqueça de pedir a Adesão ao Trabalho em Feriado, caso irá precisar do seu funcionário na quinta-feira. Para realizar o procedimento e obter mais informações, clique aqui.

Para mais informações entre em contato com o Sindivarejista: (19) 3775-5560 até 17h45.

Saiba mais sobre a Revolução Constitucionalista de 1932

A Revolução Constitucionalista de 1932, Revolução de 1932 ou Guerra Paulista, foi o movimento armado ocorrido no Estado de São Paulo, entre os meses de julho e outubro de 1932, que tinha por objetivo a derrubada do governo provisório de Getúlio Vargas e a promulgação de uma nova constituição para o Brasil.
Foi uma resposta paulista à Revolução de 1930, a qual acabou com a autonomia de que os estados gozavam durante a vigência da Constituição de 1891. A Revolução de 1930 impediu a posse do ex-presidente (atualmente denomina-se governador) do estado de São Paulo, Júlio Prestes, na presidência da República e derrubou do poder o presidente da república Washington Luís colocando fim à República Velha, invalidando a Constituição de 1891 e instaurando o governo provisório, chefiado pelo candidato derrotado das eleições de 1930, Getúlio Vargas.

Atualmente, o dia 9 de julho, que marca o início da Revolução de 1932, é a data cívica mais importante do estado de São Paulo e feriado estadual. Os paulistas consideram a Revolução de 1932 como sendo o maior movimento cívico de sua história.

A lei 2.430, de 20 de junho de 2011, inscreveu os nomes de Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo, o MMDC, heróis paulistas da Revolução Constitucionalista de 1932, no Livro dos Heróis da Pátria.

Foi a primeira grande revolta contra o governo de Getúlio Vargas e o último grande conflito armado ocorrido no Brasil.

No total, foram 87 dias de combates (de 9 de julho a 4 de outubro de 1932 – sendo os últimos dois dias depois da rendição paulista), com um saldo oficial de 934 mortos, embora estimativas, não oficiais, reportem até 2200 mortos, sendo que numerosas cidades do interior do estado de São Paulo sofreram danos devido aos combates.

São Paulo, depois da revolução de 32, voltou a ser governado por paulistas, e, dois anos depois, uma nova constituição foi promulgada, a Constituição de 1934.

Assessoria de Imprensa Sindivarejista (imprensa@sindivarejistacampinas.org.br)
Bruna Mozer e Luciana Félix – (19) 3775-5560
bruna.mozer@sindivarejistacampinas.org.br ; luciana.felix@sindivarejistacampinas.org.br

CATEGORIAS
SindiVarejista