Supermercados esperam faturar 14,1% a mais com festas de fim de ano

03 . nov . 2014 Print This Article

EMPREENDEDOR

Os supermercados esperam crescimento de 14,1% nas vendas de produtos típicos durante as festas deste fim de ano. Segundo a Associação Brasileira de Supermercados (Abras), apesar de indicar elevação, a taxa é inferior à previsão feita para as vendas do ano passado, quando se esperava alta de 14,9%.

A cerveja é o item com previsão de maior crescimento de vendas no período de natalino: 16,8%. No ano passado, na mesma época, a estimativa era 15,3% de alta nas vendas. Para este ano, depois da cerveja, aparece o refrigerante, com alta prevista de 16,2%. O percentual também é maior do que o verificado no período de festas de 2013, que foi 15,2%. Os demais itens analisados na pesquisa da Abras apresentam recuo na expectativa de vendas. O maior deles foi o de peixes frescos, que caiu de 9,6% para 6%, seguido pelo bacalhau, de 11,9% para 8,4%.

No grupo de produtos de época, o lombo suíno é o que apresenta maior expectativa de aumento de vendas, 15,5%. Na opinião de Sussumu Honda, a alta está relacionada ao perfil das famílias. “Ele [lombo] teve esse aumento na preferência [em detrimento do pernil] pelo fato de as famílias serem hoje menores”, explicou. Os supermercados também esperam grande procura de panetones, com incremento de 13,8%, assim como de bebidas natalinas (13,6%) e frutas da época (13,5%). Nos itens importados, os vinhos ganham destaque, com estimativa de 10,8% de crescimento nas vendas.

Comércio

Entre os produtos mais procurados neste período do ano, o pernil é o que deve ficar mais caro em relação aos preços do ano passado, com alta de 12,2%. A cerveja também vai pesar mais no bolso do consumidor, com elevação de 12%. Em seguida, estão o lombo (11,8%), o refrigerante (11,6%) e o frango congelado (11,3%).

O setor supermercadista espera para todo o mês de dezembro crescimento de 4% a 5% nas vendas em relação ao mesmo período do ano passado. A alta, no entanto, ocorre em meio a uma base fraca, ressaltou o presidente da Abras. “O crescimento em dezembro do ano passado foi muito ruim”, lembrou Honda. Em valores reais, houve crescimento de 2,87% nas vendas entre dezembro de 2013 e dezembro do ano anterior. A média de crescimento em relação a novembro é em torno de 25% a 30%, mas, no ano passado, o aumento ficou em cerca de 20%.

EMPREENDEDOR

CATEGORIAS
SindiVarejista