Utilização do Google no Varejo é apresentada no Sindivarejista

01 . set . 2014 Imprimir esse Artigo

A utilização do buscador Google no Varejo foi o tema da palestra que aconteceu na manhã da última quarta-feira (27) no Espaço Conexão Empresarial Sindivarejista. O especialista em Search Marketing, Walter Vieira, que atua no mercado digital há 14 anos, deu dicas e tirou dúvidas de como deixar estabelecimentos comerciais mais próximos dos clientes por meio do Google e aumentar o relacionamento com futuros, além do faturamento.

Os próximos eventos do Conexão Empresarial acontecem nos dias 10 e 16 de setembro. No dia 10 está agendado a palestra “Controle seu Estoque e Não Perca Dinheiro”, e no dia 16 o tema será “Saiba mais sobre as Leis de Incentivo Fiscal: benefícios para seu negócio e sua comunidade”.

Na palestra desta quarta, Walter afirmou que o varejista precisa começar a enxergar o público que está na internet e que é preciso fazer marketing para um mundo multitelas. “Hoje nossos clientes estão, na maior parte do tempo, na tela, seja ela de um smartphone até um computador de mesa. Precisamos pensar nisso”, afirmou.

No Brasil, o Google é responsável por 96% das buscas feitas na internet, segundo o especialista. “As pessoas entram no Google para pesquisar sobre um carro que querem trocar e até para buscar vaga de emprego. Por este motivo é preciso saber utilizar a melhor forma esta ferramenta”.

Ele afirmou que o buscador é responsável por canalizar 70% do tráfego dos sites. “Mas o varejista não pode achar que no primeiro momento a loja virtual vai vender como a loja física que está estruturada há muito mais tempo. Isso não vai acontecer e nem o Google vai fazer isso por você. É preciso tempo, organização e planejamento. E lembre-se, o Google não é o vendedor, ele atrai o tráfego qualificado para sua página”.
Walter afirmou que antes de tudo é necessário procurar um profissional qualificado para fazer o trâmite de interesse. “Além de que o empresário tem que ter seu objetivo bem claro e saber qual o público alvo a ser atingido.”

Ele explicou que o Google tem o poder da segmentação quando bem trabalhado o que traz vantagens ao anunciante. “Quando você contrata o serviço tem que segmentar e saber onde e pra quem você quer aparecer. Por isso existem as segmentações como local, palavra chave, canal, interesse, sexo, idade, entre outros”.
A empresária varejista Patricia Kik, proprietária da loja de ferramentas Andorinhas Parafusos e Ferragens, em Campinas, contou sua experiência com um anúncio com a segmentação errada. “Muita gente de outros estados olhavam minha página. Então, dai entrei em contato com o Google e segmentaram”, relatou.

“Nesse caso estava aberto para o Brasil, ai não funciona mesmo. Por isso é importante traçar seu público alvo para atingir seus objetivos. Saber gerir essa ferramenta é muito importante. Se todo varejista pudesse entender a importância do Google aumentaria demais a competitividade e os retornos”, pontuou.

Walter ainda afirmou que a maior parte dos clientes do Google são formados por pequenos e médios empresários. “E são vocês que movimentam a economia do país e o Google sabe disso”.
O especialista também apresentou cases de sucesso como o do Magazine Luiza.

Assessoria de Imprensa Sindivarejista (imprensa@sindivarejistacampinas.org.br)
Adriana Menezes e Luciana Félix – (19) 3775-5560
adriana.menezes@sindivarejistacampinas.org.br ; luciana.felix@sindivarejistacampinas.org.br

CATEGORIAS
SindiVarejista