Região de Campinas retrocede à fase laranja do Plano SP. Comércio passa a fechar às 20h em dias uteis e não pode abrir aos finais de semana

22 . jan . 2021 Print This Article

O governo estadual anunciou nessa sexta-feira (22) novas restrições para conter o aumento de casos de covid-19. Com isso a partir de segunda-feira, dia 25, as cidades da região de Campinas retrocedem à fase laranja do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena. Além da nova fase, todas as cidades do Estado passam a ter as restrições da vermelha em dias úteis, após as 20h, e integralmente aos finais de semana e feriados. As medidas vão vigorar até o dia 7 de fevereiro.

Segundo o Estado, até lá, nenhuma região poderá avançar às fases amarela e verde, as mais flexíveis em relação ao atendimento presencial. O governo estadual vai publicar nesse sábado o decreto com todas as regras dessas mudanças.

O Governo do Estado e o comitê de saúde voltaram a pedir a colaboração de toda a sociedade para reforçar o distanciamento social e evitar aglomerações ou reuniões sociais, além de uso obrigatório de máscaras em locais de acesso público e higiene frequente das mãos. O novo mapa mostra 78% da população de São Paulo na fase laranja e 22% na etapa vermelha.

Com as novas medidas o SindiVarejista reitera que é essencial a retomada de medidas de apoio às empresas, aos cidadãos vulneráveis e ao emprego, com reedição de políticas públicas estaduais e federais que proporcionem redução dos impactos à economia. A entidade em parceria com a Fecomercio (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo) calcula que o potencial de perdas do varejo paulista, com o fechamento total das atividades classificadas como não essenciais, pode chegar a R$ 14,7 bilhões, o equivalente a 24% do total de faturamento do setor em fevereiro.

O SindiVarejista entende a preocupação com o avanço do contágio do covid-19 e ressalta que os empresários aderiram completamente os protocolos de segurança e higiene nos estabelecimentos. “Diante das novas restrições, são essenciais medidas de parcelamentos tributários, flexibilização trabalhista e mecanismos creditícios e de amparo social. Entre as iniciativas urgentes neste sentido, destaca, na esfera estadual, a revogação do aumento previsto para o ICMS; a reabertura do Programa Especial de Parcelamento do ICMS; ampliação de linhas de crédito; e aumento da fiscalização de todo o tipo de iniciativa clandestina e informal”.

REGRAS DO ESTADO

– Fase laranja

Na fase laranja, academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, concessionárias, escritórios e parques estaduais podem funcionar por até oito horas diárias, com atendimento presencial limitado a 40% da capacidade e encerramento às 20h. O consumo local em bares está totalmente proibido.

A venda de bebidas alcoólicas no comércio varejista só pode ocorrer entre 6h e 20h. Somente a partir da fase verde, a mais branda, é que essa comercialização poderá voltar a ser feita sem as restrições atuais.

– Fase vermelha

A fase mais rígida só permite o funcionamento normal em setores essenciais como farmácias, mercados, padarias, lojas de conveniência, bancas de jornal, postos de combustíveis, lavanderias e hotelaria. Demais comércios e serviços não essenciais só podem atender em esquema de retirada na porta, drive-thru e entregas por telefone ou aplicativos. Ou seja, o comércio e os shoppings não poderão abrir aos finais de semana a partir da semana que vem.

Todos os protocolos sanitários e de segurança para os setores econômicos estão disponíveis no site: saopaulo.sp.gov.br/planosp e devem ser cumpridos com rigor.

_______________________________________________________________________________________________

 

Fique por dentro das novidades do SindiVarejista.

=> Cadastre-se no nosso Boletim de Notícias (Newsletter). Basta preencher  o formulário ao final da página.

=> Acompanhe as novidades pelo nosso Facebook,  Instagram e Linkedin

TAG
comércio fechamento do comércio SindiVarejista
CATEGORIAS
SindiVarejista