Um bilhão de motivos para acreditar nas vendas de final de ano

19 . nov . 2013 Print This Article

O último trimestre do ano começou com números animadores para o varejo de Campinas e região. Balanço mensal da Associação Comercial e Industrial de Campinas (Acic) mostra que em outubro o comércio campineiro ultrapassou, pela primeira vez no ano, o faturamento de R$ 1 bilhão em um único mês.

A inadimplência também trouxe números mais animadores, com recuo de 17,67% em relação a setembro, fechando com um saldo de 15.495 carnês em atraso há mais de 30 dias.

Mesmo assim, as dívidas sem pagamento ainda atormentam os comerciantes – a queda em outubro frente a setembro não foi suficiente para diminuir o percentual na comparação com o ano passado: no acumulado de 2013 são 167.978 carnês em atraso, contra 149.944 no mesmo período de 2012 – um crescimento de 12,03%.

O coordenador do Departamento de Economia da Acic, Laerte Martins, afirmou que o calote no ano em Campinas chega a R$ 126 milhões. "Os consumidores começaram agora a se preocupar com o pagamento das dívidas para conseguir crédito para suas compras de Natal. As vendas parceladas crescem no final do ano e o consumidor com pendências não consegue comprar no crediário", disse.

Ele comentou que o 13º salário é fundamental para alavancar as vendas e reduzir a inadimplência em novembro e dezembro. A estimativa é que o benefício injete R$ 1,11 bilhão na economia de Campinas até o dia 20 de dezembro. O aumento será de 15,78% em relação ao ano passado.

A maior parte desses recursos vai para as compras de final de ano. De acordo com análise da Acic, 40% serão usados para pagar contas e 10% serão poupados pelos trabalhadores. 

Martins ressaltou que outubro apresentou um cenário positivo para o varejo, mas o resultado poderia ser melhor se o endividamento dos consumidores não estivesse tão elevado.

"As greves dos bancos e dos Correios também influenciaram nos números do mês. Já o Dia das Crianças teve um desempenho expressivo que impactou positivamente, com crescimento de 4,5%", apontou.

Para ele, o último trimestre do ano começou mostrando que o comércio pode fechar 2013 com números bem melhores do que o primeiro semestre. "O faturamento do mês de outubro ultrapassou R$ 1 bilhão. Foi a primeira vez neste ano que o comércio de Campinas atingiu essa cifra. E a partir deste mês, a tendência é de aumento gradativo do movimento nas lojas, com pico em dezembro após, o pagamento do 13º salário", ressaltou. No acumulado do ano, as receitas no varejo campineiro atingiram R$ 8,56 bilhões.

RMC

O comércio da Região Metropolitana de Campinas (RMC) também retomou o ritmo em outubro. Os dados da Acic apontaram que o incremento do faturamento foi de 4,11%.

"O valor passou de R$ 2,35 bilhões em outubro de 2012 para R$ 2,44 bilhões no mês passado", detalhou o economista. No período de janeiro a outubro, as vendas somaram R$ 20,29 bilhões.

Mas também na região a inadimplência incomoda. A quantidade de carnês com pagamento atrasado chegou a 394.315 no mês passado.

"Tivemos um crescimento de 12,29% sobre os 351.157 carnês em atraso em igual período de 2012, somando um prejuízo de R$ 295,7 milhões neste ano", afirmou Martins.

Fonte: Correio Popular

CATEGORIAS
SindiVarejista