Varejista, comece a preparar sua vitrine para as vendas de Natal e Ano Novo

02 . dez . 2014 Print This Article

O final do ano chegou. O comércio volta suas esperanças para as vendas de Natal, mas o que fazer para se diferenciar e atrair a atenção do consumidor? A resposta de especialistas é simples: o primeiro passo é apostar na vitrine, responsável pela sedução do consumidor.

Oitenta por cento da decisão de compra ocorre pelo que se vê na vitrine, fato que a certifica como ferramenta muito importante para a venda. Apesar da importância, não é preciso gastar fortunas com a sua produção. Com planejamento, técnica e criatividade, é possível montar uma boa vitrine sem gastar muito.

O especialista da área de Visual Merchandising no Varejo e professor do Senac Eduardo Vilas Boas formulou algumas dicas, simples e fáceis, para que varejistas possam se inspirar e assim alavancar as vendas.

“A vitrine é considerada um vendedor silencioso. Ela é também um grande veículo de comunicação, por isso é preciso saber equilibrar. Além dela é importante investir em pontos estratégicos na entrada da loja, sempre em harmonia com o tema criado na vitrine”, explica Vilas Boas.
 
Foco no produto

Para chamar a atenção para o produto, há dicas como usar iluminação focada de LED, prender suportes no teto para pendurar objetos, criar ambientes temáticos e trocar os produtos a cada 15 dias.

“O uso e abuso de material alternativo é muito bem-vindo. Papel de parede e balões (bexiga) e até material descartável de festa também são indicados. É legal a reutilização de móveis antigos e total liberdade para criar, mas não esqueça que o foco principal é o produto”, adverte.

Vilas Boas destaca as regras básicas para uma boa vitrine: 1) utilize no máximo três cores; 2) nunca misture estilos diferentes em uma mesma vitrine; 3) não trabalhe com muitos adereços para não perder o foco; 4) dê ênfase ao centro e ao lado esquerdo.
 
Novos padrões

Para o Natal, a demanda maior é de produtos novos. “O varejista deve saber identificar o que é mais interessante.” A tendência deste ano é fugir desse padrão pronto das cores de Natal. “A ideia é criar um padrão mais brasileiro e evitar as caricaturas. Mas pode explorar o glamour do Natal utilizando brilho, como bolas douradas gigantes (1 metro) penduradas. Uma marca mais jovem pode propor um Papai Noel com roupas e calçados jovens andando de skate, por exemplo. Já a vitrine infantil pode brincar com contos de fada, para mexer com a imaginação.”

Para Vilas Boas, nada impede de fazer também a decoração tradicional, mas ele sugere evitar a neve, por considerar já ultrapassado. O especialista sugeriu também o uso de adesivo na vitrine. “Barato, bonito e de fácil aplicação. Dá para fazer molduras e colocar na volta da vitrine.”

Uma boa vitrine deve ter…
1. No máximo três cores;
2.  um estilo definido que não se misture a outros de uma só vez;
3. a medida certa de adereços e enfeites;
4.  foco maior no centro e no lado esquerdo.

Assessoria de Imprensa Sindivarejista (imprensa@sindivarejistacampinas.org.br)
Adriana Menezes e Luciana Félix – (19) 3775-5560
adriana.menezes@sindivarejistacampinas.org.br ; luciana.felix@sindivarejistacampinas.org.br


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/sindivarejistacampinas/www/wp-content/themes/gadgetine-theme-child/includes/single/post-tags-categories.php on line 7
CATEGORIAS
SindiVarejista